Gerundiando o buscar


Buscando


Aí você vem aqui e vê tudo lindo, inspirador, candente, amigável e sensível... Nossa, agora eu me achei a Gisele Bundchen numa ilha deserta com o Tião Macalé, não? Mas eu sou humano e depois de ver que meu mundo aqui é demasiado lindo e colorido senti a necessidade de informar a minha filha (quando leia isso) e a vocês amigos (vocês são amigos também), que eu também faço e falo muita bobagem e cometo muita merda (#partiubocasuja) na minha existência atual. Leio alguns blogs admitindo sua cota cheia de juros quando o assunto são os erros que cometem e que nos dão voltas e voltas na mente. Mas e mau, mal de chato, de saco-cheio? Há vezes em que dá vontade, natural e incomensurável, de mandar tudo pras cucuias?
  • Sou pacífico, mas não tenho vocação para Gandhi ainda;
  • Ignoro assuntos fúteis numa mesa entre amigos. Quando eu fumava, pelo menos eu podia me levantar e voltar até que acabem;
  • Não escondo minha cara de quem-chupou-limão-e-não-gostou diversas vezes; 
  • E sim, promover a minha pessoa faz-me sentir falso;
  • SOZINHO NO CARRO: eu grito no trânsito, xingo e sei que não posso consertar as pessoas com a buzina.
    NO CARRO CONTIGO, ZOE: sou um anjo no trânsito, filha. Ouço até mantras do Homem de Bem;
  • Eu fico "p" quando as pessoas querem ser a mãe de minha filha e dão mil pitacos; pessoas muito perfumadas eu já disse "não vou deixar você carregar porque seu perfume tá forte";
  • Sou altamente pegajoso-chiclete com quem gosto, e contigo Zoe, estou num nível quase diabético de amor;
  • Já discuti com vizinho, polícias (todas as classes) e quem for quando são mal educadas;
  • Sim, sou preconceituoso com a maioria dos torcedores de futebol, shows grátis na praia e políticos;
  • Evito manter relações sociais inúteis ou com qu eu tenha de fazer lobby;
  • Eu sou as vezes vingativo. Muito, mesmo. E saboreio.
  • Sou chato pacarai as vezes;
  • Sou ignorante com algumas respostas; 
  • As pessoas no mercado com seus carrinhos me estressam;
  • Sou distraido ao cubo;
  • Eu vivo dizendo que fulano se parece com alguém;
  • Resmungo quando sua mãe pede coisas às 23h pela 87432 vez num espaço de 10 min;
  • Esbravejo-me com Kiara (nossa golden retriever) quando se coça às 1 da madrugada e faz barulho;
  • Xingo a TV quando aparecem besteiras comentadas ou programas tontos;
  • Tenho nojo de 80% de minhas categoria jornalística: Jose de Abreu se espreguiça no Aeroporto;
  • Quero ir desse planeta quando cai  no telejornal e xingo mais uma vez 
  • Sou sonso as vezes (mesmo sabendo que deveria meter a boca no trombone) 
  • Prego o egoísmo quando necessário, mas na maioria das vezes compartilho 
  • Não protele as coisas como eu; tirei minha CNH no Peru depois de 6 anos e umas 8 batidas.
Mas no fim, penso e chego a conclusão que, todas as manhãs devo agradecer e pôr na mente "hoje o dia vai ser lindo" e que ninguém vai me torrar as paciências. E se torrar, ignore, respire e seja feliz.

Ah, filha... Eu sempre quis ter uma filha antes de ter um filho. Ainda que eu dissesse que "venha o que vier", esse cara aqui sempre queria uma princesa em casa. E você chegou :D

A super coxinha

Katy ama, ama uma coxinha! Quando vamos a São Paulo é uma das primeiras coisas que come em Guarulhos juntamente com um guaraná Antarctica e um pão de queijo. Ontem saiu uma reportagem sobre a coxinha de 1 kg da Panettteria! Saca só! Em dezembro tamo por aí, rapeize.

Foto: Estadão


















Trilha
You Make me Feel Like Dancing - Leo Sayer
Rock Your Body - George McCrae

11 comentários:

  1. Esse negócio de as pessoas pensarem que a vida é um mar de rosas pelo que a gente fala tem lá seu fundo de verdade.
    Logo que a Nina nasceu, eu escrevia muito no blog. Claro que ela sempre foi boazinha, mas a maneira como eu escrevia, parecia que ela era o bebê mais calmo e querido desse mundo. Mas eu escrevia sempre depois da tempestade, ou a maneira como escrevia não demostrava que éramos pessoas comuns com problemas comuns... hehehe
    Bom saber mais sobre o autor do blog!

    ResponderExcluir
  2. Qualquer semelhança é mera coincidência! Todos nós temos dessas chatices. Corajoso é admitir - principalmente para nossos filhos!
    Agora, só não entendi um item... Como frequentar o mercado se as pessoas com os carrinhos te estressam?? Hehehehe #doidices
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Acho que tudo é uma questão de ponto de vista. Compartilho de muitas das tuas ações e percepções. Ontem mesmo eu estava comentando com o marido: de fora todos dizem que ele é o estressado e eu a calma em pessoa. Passa um dia com a gente pra ver! Tenho dó dele.
    Ah, muito legal o link, me identifiquei com todos os sinais dos introvertidos. O.o
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  4. Eu sou as vezes vingativo. Muito, mesmo. E saboreio.
    Sou chato pacarai as vezes;
    Sou ignorante com algumas respostas;
    E também ODEIO e tenho nojo e me irrita de 80% de minhas categoria jornalística: Fulana foi a praia (?!?!?!?!?) Affffffffff
    ADOREI saber que não sou só eu no mundo que sou assim hahahaaaaa
    Amigo Jorge somos "normais" não da pra ser o bonzinho sempre.
    Também AMO coxinha, mas nunca comi as do aeroporto de Guarulhos e olha que sou de Guarulhos *-*
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ri muito lendo esse post... Especialmente a parte dos mantras dos Homens de Bem quando a Zoe está no carro!!! :)

    ResponderExcluir
  6. Ah, Jorge! Eu até pensei que você fosse sim um Gandhi, hehehe! Ah, bom saber que você é uma pessoa normal! Acho que a Zoe convivendo verá os seus sem nem precisar ler esse post :)
    Agora essa coxinha, heim?! Eu to achando que vou lá comer uma, mas terei que convidar uma galera pra dividir comigo.
    Beijos, Rita

    ResponderExcluir
  7. Eu me identifiquei com mais da metade das chatices!! HAHAHAHAHAHAHAHA
    #tamojunto

    ResponderExcluir
  8. Adorei te conhecer um pouquinho mais com esse post, Jorge! hahahaha! E em várias de suas características, vi o meu marido. Será que homem é tudo igual? hahahahaha! E quanto à coxinha... Aiiiiiiiiiiii que déli! <3 Beijos!

    ResponderExcluir
  9. kkkkk, amigo todos temos defeitos, acho legal vc tentar ser mais calmo na frente da Zoe, infelizmente ou felizmente sou a mesma pessoa em todos os lugares e minhas filhas sabem bem a mãe estressada, enjoada e existente que sou :(

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. ahahahahhaah é muita revelação para um post só!

    ResponderExcluir
  11. Adorei seu currículo, Jorge! Principalmente a diabete de amor!! Ah, também sou fã do Homem de Bem. Teve um dia que o caçula não queria dormir de jeito nenhum, botei Haribol no repeat, na tentativa de hipnotizá-lo (o que o desespero por Morfeu não faz com uma criatura). Não deu certo. Mas hoje ele curte hahahahaha
    beijos!

    ResponderExcluir

Sigam-me os bons

Os escolhidos

Os escolhidos
Sim, porque eles nos escolheram.

Quem sou eu

Minha foto
Nasci em 1976 em São Paulo/Brasil - Brasil. Vivo em Lima/Peru. São-paulino, jornalista e pai de Zoe, minha amada filha com minha doce Katy, peruana de Lima. Sou um cara que escreve sobre experiências, crônicas e tudo que se relacionou com a gravidez múltipla dela e crescimento da filhota. Na semana 34 tivemos a ida de Mateo de volta ao paraíso. Zoe ficou para ilustrar nossa vida num 29/10/2013 e nasceu com 36 semanas. Uma prematurinha linda que cresce saudavelmente.

Seguidores