"A ignorância é vizinha da maldade"*


*Provérbio árabe


Arte por JL
Brincadeiras à parte, aqui no Peru, lá no Brasil, EUA ou Alemanha, os comentários coronelistas e machistas são os mesmos quando assunto é pai que tem menina: cuidado quando crescer, né? Os do Brasil são os piores que ouço, desde o tradicional "deixa ela conhecer o carnaval do Brasil" ou "mulher gasta mais, não?" (nesses casos o pai está com um menino no colo e faz cara de c*), que vá conhecer o carnaval eu sei, ela é livre, que gasta mais é fato, mas muita segrega ainda o  mundo dos meninos e meninas ainda.

Eu brinco também, digo que iremos morar nesses templos budistas encravados na pedra lá no Tibet. Na verdade, com a mim, eu quis ter minhas decisões, o mesmo Zoe terá. Apoio e direcionamento de princípios e respeito consigo mesma e com todas as pessoas, são etapas naturais do ser humano. Mas a maldade de muitas pessoas cria um furduncio mental em mim que a minha saída mais salomônica é soltar aquela risadinha cínica de "aham" ao princípio. Se continuar com as piadinhas de mal gosto, eu já mudo de cara... Tá ligado o cão chupando manga?

Quando minha esposa nasceu, houve comentários do tipo "nossa, porque ela é tão branca?" e "nossa, nasceu outra cozinheira".

Em contrapartida, há outros comentários saudáveis, enriquecedores e cheios de boas energias. "Jorge, a vida mudou, não?", "Menina é mágico, não?" (menino também hehe).


Necessitamos de mudanças...
E hão de vir.

Trilha
Lilás - Djavan

17 comentários:

  1. O mais triste é quando vc está grávida e te perguntam: é menina ou menino? e vc responde: é menina.
    A pessoa dá aquele sorriso amarelo e fica sem saber o que falar. Mas se for menino, nossa! Muda totalmente a coisa de figura.
    E quando a gente já teve uma menina e engravida de novo e ficam falando: ah, agora tem que vir um gurizinho!
    Juro, tenho vontade de esgoelar. Tá, e aí? E se vier menina?! Que venha, tendo saúde, tanto faz o sexo, religião, cor, time... quero é saúde e alguém para amar!
    E aqui no sul, a cultura é mais machista ainda. Tão machista que as próprias mulheres (algumas, claro, nem todas) soltam fogos quando descobrem que é menino. Porque, né... "maridón ficará mais feliz que eu dei um macho varão pra ele (sendo que é ele quem decido o sexo do bebê, mas as ignorantes não sabem)".
    Jesus! Cada coisa!
    Isso me deixa nervosa! Desabafei!

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo , sempre com piadinhas sinicas desnecessarias e quando vc faz uma cara de alface falam : to brincando .... oooo piadinha mais sem graça ...
    Jorge aqui carnaval bomba e eu bombo dentro de casa hahaha ñ curto , e ainda mais p ficar vendo mulher pelada ... horrivel
    Bj na zoeee

    ResponderExcluir
  3. Vou te contar é cada uma que a gente escuta! Um amigo do meu marido disse a ele quando descobrimos que era menina, que ele seria fornecedor e não consumidor. Aff quanta maldade!

    E outro que tem filho menino diz que vai ser peguete. Acho uma brincadeira de tão mau gosto!

    Mas tentamos lidar, infelizmente tem muita gente machista no mundo!

    ResponderExcluir
  4. Vou te contar é cada uma que a gente escuta! Um amigo do meu marido disse a ele quando descobrimos que era menina, que ele seria fornecedor e não consumidor. Aff quanta maldade!

    E outro que tem filho menino diz que vai ser peguete. Acho uma brincadeira de tão mau gosto!

    Mas tentamos lidar, infelizmente tem muita gente machista no mundo!

    ResponderExcluir
  5. Vou condensar aqui os comentários dos últimos três posts, já que estou no furo contigo. rs
    A gente só consegue compreender de verdade o quão machista é o nosso mundo justamente após descobrirmos ser pais de meninas, as piadas escrotas - pode falar isso aqui? - com teor quase feudal, como se mulher fosse propriedade, o que justifica a carnificina das fotos das paquistanesas - ou afegãs? não lembro. A lista de futuros pretendentes a namorados da sua filha - pro inferno todos, mesmo bebês - e a percepção que mulher é moeda de troca ou "o maior peixe da pescaria". Nunca fui tão feminista quanto tenho sido no último ano.
    Quem sofre é o homem, que tendo a possibilidade de ser inteligente se faz imbecil.

    ResponderExcluir
  6. É Jorge, muitas pessoas não têm bom senso em suas colocações, parecendo que não estão preocupadas com os sentimentos alheios.
    Costumo falar que, desde a gravidez, os pais (grávidos) já começam a escutar algumas coisas que, geralmente, vêm de outros pais também, como algo do tipo: "filho dá trabalho" e por aí vai. A impressão que tenho é que quem fala assim, provavelmente/ talvez não tenha respeitado tanto seus próprios pais, pois sabe o quanto trabalho deu (ou ainda dá). Educar não é fácil, mesmo! E quem disse que é?! A partir do momento em que o casal decide ter filhos, penso que é porque eles querem dividir e estão dispostos a educar e investir na família.
    Se é menino ou menina, se vai gastar mais ou menos....ah! cada qual sabe de suas possibilidades! Seja menina ou menino, educar sempre será uma arte!
    É...cabe a nós, filtrar esses comentários e, como vc colocou, dar uma risadinha de "aham" para manter a educação, claro!
    Ih...me empolguei aqui rsrsrs :)

    Larissa Andrade.
    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. As brincadeiras são infames...pessoas perdem pontos no meu conceito quando vem com brincadeirinhas desse tipo...fico fula da vida mas nem sempre posso responder à altura! Odeeeeeio quando vêm me dizer que meu filho vai pegar geraaallll...fala sério!! Desde quando isso é bonito?! Ser garanhao ainda é considerado algo bom?? Mesmo?? Em pleno século XXI? Afffffff

    ResponderExcluir
  8. Na minha turma de amigos, acho que 3 ou quatro casais tem menina, na real, acho que o Nico (meu filho) é o único menino da turma. Reza a lenda que não faltará namoradas para ele, mas eu prefiro que não lhe falte amizades, assim como a que tenho com cada um desses casais. Quanto as piadinhas, eu mesmo já fiz algumas, não escrotas como citados acima, mas já fiz sim, não serei hipócrita. Mas nunca faltando com respeito e muito menos com teor racista. Gostaria de ressaltar apenas, que meninos também sofrem com as piadinhas... "Ele vai ser um garanhão, se não gostar de balé neh?!" ou "Ele gosta de Dora Aventureira... xiiiiii"... Como minha sogra diz "pão, pão, queijo, queijo. Quem fala o que quer comigo, escuta o que não quer. Já devolvo a resposta fervendo "Se ele gostar de balé, pode ter certeza que será mais talentoso do que você".

    ResponderExcluir
  9. É bem assim e pro pai é pior! Por aqui temos duas meninas e amamos! Meninas são mágicas, encantadoras, princesas e fortes! Me sinto realmente abençoada em tê-las! E pelo visto vc tb babam pela Zoe! É claro que meninos tb devem ser dwemais, mas meu mundo é cor-de-rosa! (E azul e verde, por que não?!) Boa semana! Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Amigo sei bem que você está falando, eu escuto muita besteira (como sou mais chata, fecho logo a cara quando alguém fala esse tipo de coisa), mas meu marido escuta de um tudo, você acredita que teve pais que disseram o órgão do seu filho era grande, que por isso era o menino seria um bom namorada para minhas filhas, alôooo estamos falando de crianças, é triste.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. O que mais temos são pessoas desnecessárias com piadinhas desnecessárias!!!!
    Faço a egípcia e sigo em frente :)

    ResponderExcluir
  12. Quando falam pro maridex que se ele tiver uma filhA vai ser assim ou assado ele responde que vai cria-la no quarto trancada e comendo pra que não conheça esse mundo que as pessoas falam kkkkk
    Acho que a melhor coisa que você faz é ficar com a cara do cão chupando manga e ignorar esses comentários....
    Bjus, adorei o desenho e adoro a música da trilha sonora heheee
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Ah, Jorge! Já ouvi tantas piadinhas de mal gosto direcionadas aos meus pais... Eles têm 4 filhas, todas mulheres. Alguns dizem ao meu pai que o número de filhas é proporcional à quantidade de pecados praticados pelo pai. Agora visualiza: meu pai é daqueles goianos brutos, machistas e ainda por cima delegado de polícia dos bravos! Mas quem fica furiosa com todas as piadas é a minha mãe. Se prepara, amigo! As brincadeiras podem aumentar...
    Beijos, Rita

    ResponderExcluir
  14. Aff, é cada uma, ne? Me irrito até com esses comentários machistas feitos em relação ao meu filho. Uma mania de falar sobre as partes íntimas dele, ver, comentar e fazer piadinha. Poxa, eu sou mulher também! Não queiram transformar meu filho no mesmo tipo de homem machista que você, que está comentando, demonstra ser...

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Gente! Ouvi a mesma coisa quando nasci (ou minha mãe ouviu). Inclusive minha irmã disse que eu devia ser filha do dono da padaria (que era alemão).
    Eu fui a decepção da família, depois de duas meninas, papai e mamãe decidiram tentar um menino e vim eu! Hahah
    Nessas horas fico com medo de saber/divulgar o sexo da sementinha.

    ResponderExcluir
  16. Conheço bem esses comentários... Desde que a Nana nasceu, sempre ouvimos. E à medida que ela cresce, os comentários pioram. É cada coisa horrorosa, que nem vale a pena repetir. Eu já tive vontade de socar alguns parentes... Vai exercitando a paciência, Jorge... Faz parte do pacote dos pais de menina.
    Abç!

    ResponderExcluir
  17. Esses comentários são um saco.
    meu marido ouve cada coisa que prefiro nem comentar. Dá vontade de mudar de planeta. Hunf
    bjos!

    ResponderExcluir

Sigam-me os bons

Os escolhidos

Os escolhidos
Sim, porque eles nos escolheram.

Quem sou eu

Minha foto
Nasci em 1976 em São Paulo/Brasil - Brasil. Vivo em Lima/Peru. São-paulino, jornalista e pai de Zoe, minha amada filha com minha doce Katy, peruana de Lima. Sou um cara que escreve sobre experiências, crônicas e tudo que se relacionou com a gravidez múltipla dela e crescimento da filhota. Na semana 34 tivemos a ida de Mateo de volta ao paraíso. Zoe ficou para ilustrar nossa vida num 29/10/2013 e nasceu com 36 semanas. Uma prematurinha linda que cresce saudavelmente.

Seguidores