Quem não luta não ama.


Para ter um contato mais humano com o meu lado feminino, fui a uma reunião de mães este fim de semana, e fiquei embasbacado com as coisas que ouvi.


Fabiana:
Idade: 18
Filhos: 1

Tipo de parto: cesariana

Maria Antônia:
Idade: 40
Filhos: gêmeos idênticos por FIV
Tipo de parto: cesariana

Carolina:
Idade: 30
Filhos: 2
Tipo de parto: cesarianas por emergência 


Juliana:
Idade: 30
Filhos: 1
Tipo de parto:  normal humanizado

Márcia:
Idade: 30
Filhos: 1
Tipo de parto: natural
 
Luiza:
Idade: 32
Filhos: 2 gêmeos idênticos espontâneos
Tipo de parto: cesariana agendada

Márcia:
Idade: 28
Filhos: 1
Tipo de parto: cesariana desumanizada

Jorge (representando a esposa):
Idade: 36
Filhos: 2 gêmeos fraternos espontâneos
Tipo de parto: cesariana agendada


  
Era para ser uma troca equilibrada de experiências resultou uma troca de quem é mais mãe que a outra. Por que não se preparou com antecedência ou como fazia para dormir com a culpa de haver realizado uma cesariana.



- Tão jovem? 17 anos e grávida? Seus pais não lhe deram educação sexual? E como você concilia universidade e maternidade? Quem paga? É bolsa de estudo, não? Fala sério, periguete! Você conhece a camisinha? Como assim coito interrompido? Jesus vai te castigar...

- 40 anos? Você não sabe que é perigoso gerar filhos depois dos 35? E cesariana? Que trauma para seus filhos, hein? FIV? Quanto você gastou nisso? Por que não adotou? Você sabe quantas crianças órfãs há no Brasil? Na América do Sul? No mundo, criatura!

- Cesariana de gêmeos? Você já ouviu falar do parto humanizado, querida? Você não se preparou? Ai, que dó, viu... Seu filho é normal? E você é separada!

- Parto normal? Normal ou natural, meu anjo? Humanizado (Oi?)? Ah, você tem dinheiro, já vi tudo. Em casa? Mas você vive em uma mansão, hein? No que trabalha seu marido? Bom, se fez em casa não tem dinheiro.

- Como assim natural, Márcia? Você é índia agora, é? Não sofreu deformação craniana? E dos membros inferiores? Superiores? Fórceps?

- Ai, cesariana também? Você não sabe que bla bla bla bla bla bla bla é melhor para a mãe porque bla bla bla bla bla e o bebê bla bla bla bla?

- Desumanizada? Meu Deus, onde você vive? Num açougue? Você não estudou? Como assim tem síndrome de Down? Por que você não interrompeu a gravidez? Aqui perto temos o Albert Einstein, flor.

- Um homem aqui, "ticonheço?"? Ah, você é transgênero, não? Bicha? Ó, o grupo do AA é ao lado.


Isso é uma obra de ficção, que fique bem claro. Mas as frases são reais, colhi e as trabalhei em base a comentários diversos na web, programas de televisão, histórias que ouço, coisas que ouvi quando criança etc. A ideia partiu depois que li o artigo da "Pais & Filhos" - online,  feito por Ana Lis Soares: "Qual futuro da humanidade nascida por cesariana?", leia-o aqui. Mas se eu resumisse tudo à cesariana, seria pouco abrangente, acredito que todos os partos, em seu momento, são alvo de comentários execráveis. Meu irmão e eu (quem sabe minha mãe também) estamos vivos devido ao parto por cesariana, e se não fosse isso eu não estaria escrevendo hoje. Obviamente, nos casos acima, e muitos outros, há histórias felizes e que enriquecem à mulher, seja com seu grupo de amigas ou em assistências pré-natais. Busquemos o melhor para vocês mães, e claro, para os bebês.

Os bebês "por" Klimt.




Trilha:

Me Enamoro de Ti - Combo Loco
Back to the Old House - The Smiths
Pour un Flirt - Paul Mauriat
Perfecta - Miranda
Sirens - Pearl Jam










8 comentários:

  1. Falou tudo Jorge! Sou a favor do melhor parto para mãe e bebê, independente de cesarea ou normal. Apenas algumas vezes fico pasma de ver algumas mães levantando bandeira de que cesarea é sempre desnecessária. Não é bem assim, como vc disse, muitos de nós estamos aqui hj vivos graças a ela.
    Ah, aliás, me identifico com os primeiros comentários do exemplo... rsrs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pam! Uma honra "vê-la" aqui :) Bem-vida.
      Putz, por isso leio, leio e rabisco quem me fortalece como papai, ou seja, leio blogs como o seu, paginas especializadas etc. Até mesmo as que eu não concordo, encontro algo de bom, mas a radicais, passo longe. hehehe Ahh vdd, eu lembro q vc teve as crianças enquanto estudava na Unicamp, não? :)

      Excluir
  2. Eu tb acho cansativo esse discurso todo. Existem umas rodinhas em que é só julgamento: julgam o parto, a educação, se usou chupeta, se mamou, quanto mamou, se a mãe trabalha, se dorme junto.... Cansa muito!
    Não estou conseguindo colocar seu blog na minha lista para seguir... mas como sou meio lesada em internet, deve ser algum probleminha na peça em frente ao computador, sabe?? rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Lilian, é a pecinha atras do teclado kkkkk :) Brincadeira rs
      Nossa, nem me fale. Amanhã eu vou falar de coisas mais leves rs

      Excluir
  3. Ai, polêmicas eternas dos blogs/grupos de maternidade... Já cansei de defender o parto normal como melhor opção - porque não se trata de QUEM é melhor, mas DO QUE é melhor para a mãe e o bebê. E, na maioria dos casos, é o parto normal. Infelizmente, as maternidades particulares chegam a ter taxas de mais de 90% de cesáreas. Cesárea é maravilhosa? Sim, quando salva vidas. Como no caso da sua mãe. Mas a briga de egos estraga uma discussão saudável, então não costumo mais comentar a respeito. Hoje foi uma exceção. :) Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia/Alessandro, obrigado pela visita. Claro, eu também não generalizo e acho que cada mãe é um mundo. Infelizmente muitos doutores marcam suas cesarianas para não estragar seus feriados prolongados-ferias-e mais dinheiro, mas em nosso caso, ainda que a gestação esteja controlada e muito gostosa, optamos pela cesariana. Prazer em recebê-los aqui, abs

      Excluir
    2. Você tocou num ponto fundamental: as desculpas esfarrapadas dos médicos. Eles enganam as mulheres que querem/podem ter um parto normal, as empurrando para a cesárea. E infelizmente esse cenário está longe de mudar... Já quando a decisão pela cesárea é esclarecida e tomada pelos pais em conjunto com o médico, a história muda de figura. Como no caso de vocês... Que bom seria se todos fossem respeitados em suas decisões, não é mesmo? Seja pelo parto normal, seja pela cesárea. Um abraço, Patrícia.

      Excluir
  4. Exatamente isso! As pessoas te criticam por causa das suas escolhas. Alguns podem até ficar inibidos e se calarem em sua insignificância (como diz minha vó). Mas isso aqui, afinal é pra se expor - ou não é? A grande filósofa diz "ado, a-ao, cada um no seu quadrado" :) E mais respeito, minha gente!
    Adorei o texto!
    Abçs

    ResponderExcluir

Sigam-me os bons

Os escolhidos

Os escolhidos
Sim, porque eles nos escolheram.

Quem sou eu

Minha foto
Nasci em 1976 em São Paulo/Brasil - Brasil. Vivo em Lima/Peru. São-paulino, jornalista e pai de Zoe, minha amada filha com minha doce Katy, peruana de Lima. Sou um cara que escreve sobre experiências, crônicas e tudo que se relacionou com a gravidez múltipla dela e crescimento da filhota. Na semana 34 tivemos a ida de Mateo de volta ao paraíso. Zoe ficou para ilustrar nossa vida num 29/10/2013 e nasceu com 36 semanas. Uma prematurinha linda que cresce saudavelmente.

Seguidores