A arquitetura da destruição



Undergångens arkitektur 

(Arquitetura da Destruição) é um documentário produzido e dirigido pelo cineasta sueco Peter Cohen que aborda como os alemães destruiam, ou tentavam assolar com sua estúpida fúria, a arte da época ao impor seus próprios "valores" de beleza ao criar outras formas e óticas.


Não que as crianças sejam as culpadas de nada, elas fizeram o que toda criança tem o direito: pintar o sete. ou seja, divertir-se. Quando a diversão acontece sem a supervisão adequada, faz com que os filhos possam passar para o lado negro da força e se transformarem em um Katrina. Em casa minha esposa e eu estamos adequando a casa para quando as crianças nascerem ou outras crianças, mas há espaços que ainda são de adultos e podem ser perigosos ou, simplesmente, quebrar algo. Katy e eu levamos anos investindo na casa e temos um espaço para as crianças brincarem.

Há uma tênue e delicada linha entre amizade e liberdade (disseram-me sobre isso no primeiro colegial) quando os filhos dos amigos vão à sua casa. Em nossa casa, naturalmente a convivência dos habitantes de essa casa não é como a dos amigos. Quando alguém traz seus filhos e estes acreditam que estão indo a Disney, tenham em conta como a banda toca na casa alheia.


Onde quero chegar? Que os pais dessas crianças não sabem educar, se colocam no papel de omissos e permitem na casa alheia o que seus filhos não fazem suas casas.

Foi uma tropinha em casa onde se nota a total falta de como educar ou pelo menos que não deixem a que VOCÊ eduque ao filho do outro. Há casos onde a mãe quer educar e o pai se cala com a pena e se omite, os outros olham e assistem, alguns entram e os soltam em casa como um peixinho no oceano Atlântico...

Para minha sorte, eu brinco com as crianças e as distraio de coração. De alguma forma, acabamos nos tornado educadores, pois não quero passar a linha do pai-de-sangre mas muito menos não quero que minhas almofadas sejam risque-e-rabisque de uma criança enquanto o pai se ri quando o vê fazê-lo. É cutucar a onça com vara curta, meu chapa.


Katy-Zoe-Mateo

Está com a barriguinha redonda por horas, por outras com formas geométricas ou simplesmente se vê uma elipse. Mas as contrações de Hicks siguem a um ritmo constante, umas 8 vezes por dia. Nosso doutor indicou que se as dez contrações em um dia passam a dez em uma hora, que o avise. Ele nos passou um comprimido para manter as contrações de Hicks sob controle. Katy também está tomando Aspirina, até segunda, depois parará.

Ah, pusemos os bebês-conforto (carseat) atrás do carro para ver como ficava. Como são carrinhos que acompanharão todas as fases de necessidade dos rebentos, são grandes e ocupam um espaço enorme. Temos de pôr também a maletinha das crianças e o berço-cercado.





Outubro rosa

"Miiiinhas amigaaas" (voz do Sílvio Santos hehehe) bora fazer a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama! E rapaziada, apoiem às mamíferas, pois ela necessitam de nosso carinho e incentivo moral.













Trilha
Heads Will Roll - Echo & The Bunnymen 
Broken - Teenage Fanclub
Sambassedeur - Stockholm Belongs to Us
Você - Tim Maia
Teenage Goodnight - The Chordettes


8 comentários:

  1. Oieeeee concordo plenamente com você, educar não é fácil, e acho que a linha entre ser um pai e um pai amigo é estreita e difícil demais, mais com jeitinho se consegue.... agora educar o filho dos outros ahhhh aí meu compadre é difícil demaissss...
    Ficou meio apertado o carro neh?! mais pelo menos coube e o importante é a segurança dos babys...
    Gostei da dica da prevenção do câncer de mama, e isso aí mulherada vamos nos auto examinar ;)
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ** MUITO OBRIGADA PELO CARINHO DE SEMPRE =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, o engraçado é que me sinto responsável por algo quando os filhos de amigos me veem. E eu gosto, acredito que cada um tem uma cota no desenvolvimento deles.
      :) de nada, temos de nos ajudar, Mima. bjs

      Excluir
  2. Os seus meninos estão com pressa, pede para sua esposa fica mais quieta e fazer menos esforço.

    Meu carro é só cadeirinha :) também

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deisirée, nem colando minha esposa com Superbonder ela fica quieta... Já tentei, juro, nem alegando insanidade ela relaxa... E olha que ela descansa, mas quando resolve andar...

      :)

      Excluir
  3. Nossa, concordo totalmentee!!
    É até triste ver crianças crescendo mimadas e teimosas porque os pais não souberam educar!
    Você conhece o vídeo http://www.ebc.com.br/infantil/para-pais/galeria/videos/2013/03/luzinete-carvalho-os-pais-devem-ajudar-os-filhos-a-lidarem ?
    Achei muito legal! Talvez seja interessante para você também.
    Adorei a visitinha ao meu blog, e vim aqui conhecer o seu!
    Bem legal, e o designer está lindo! Parabéns pela família e que vocês sejam muito felizes :)

    ResponderExcluir
  4. Jorge, dá um frio na barriga ver as cadeirinhas no carro! sinal de que em breve sua família irá duplicar!
    Sobre as contrações, pede para a Katy tentar fazer um mini repouso, pq, sem querer alarmar nem nada, mas meus afilhadinhos nasceram um pouco antes e é sempre um sustinho. Dá tudo certo, claro, e hoje são praticamente marmanjos (têm 6 anos e quase meu tamanho - mentira, hohoho) mas quando meu compadre me ligou falando que haviam nascido eu quase pari de novo! hahaha!
    E sobre crianças que vem em casa... bom, eu convido muitos amigos das minhas duas malucas para virem aqui. Só uma vez a experiência foi mais complicada e eu apelei para o videogame (o amiguinho simplesmente não parava, chutava bola no espelho da sala, não obedecia, enfim...) Sem os pais por perto, normalmente, se comportam até melhor. Agora, qdo é filho de amigos nossos, fica um clima estranho... Nunca sei se falo ou não... Tento distrair a atenção do mini ser com outra coisa, sabe? bjo e ó, atendendo a pedidos, tem baboseira hj lá no meu canto! rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Like Jack, vamos por partes: sobre o educar, eu estou totalmente de acordo e hj que tenho filho me sinto muito à vontade pra dizer que não gosto de pais omissos que deixam suas ferinhas destruirem a casa alheia! Se eu dou conta do meu, deem conta dos seus tb, né não?! Acho que tem que haver limite porque zorra só na casa da mãe Joana!! Hahahahahahahaha
    Quanto aos seus tres infinitos amores, desejo muita calma! O casal já tá querendo bombar aqui fora! Segura aí, Katy!!! Pernas pra cima!!
    Last, but not least: que legal já ver os bbs conforto devidamente posicionados! Senti o frio na barriga daqui!! Rsrsrsrsrsrs
    Abraços!!
    Ah, por aqui, outubro rosa em dia!!
    Sem mais! Ufa!!

    ResponderExcluir
  6. Estou lendo essa postagem justamente depois de um mini furacão ter passado aqui em casa, rsrs. As meninas receberam visitas da amiguinha, e ela é do tipo de criança citada no texto, mas eu também por outro lado estou sempre paciente pelo fato q vc já disse: temos q levar em conta como a banda toca na casa dela. O terrible two por aqui está bem tenso, mas com carinho (ou o mais próximo disso q a paciencia permite, rsrs) tento educá-las e dar limites. Errando de vez em quando, mas tento.
    Vi a foto da cadeirinha no instagram, achei tão lindas, antes de ler a descrição até pensei q os pequenos já tinham nascido, rsrsrs...

    ResponderExcluir

Sigam-me os bons

Os escolhidos

Os escolhidos
Sim, porque eles nos escolheram.

Quem sou eu

Minha foto
Nasci em 1976 em São Paulo/Brasil - Brasil. Vivo em Lima/Peru. São-paulino, jornalista e pai de Zoe, minha amada filha com minha doce Katy, peruana de Lima. Sou um cara que escreve sobre experiências, crônicas e tudo que se relacionou com a gravidez múltipla dela e crescimento da filhota. Na semana 34 tivemos a ida de Mateo de volta ao paraíso. Zoe ficou para ilustrar nossa vida num 29/10/2013 e nasceu com 36 semanas. Uma prematurinha linda que cresce saudavelmente.

Seguidores